Vivendo intensamente...

Quase um diário de viagem, ideias e pensamentos.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Arraial do Cabo - Rio de Janeiro









Chegar em Arraial do Cabo é uma experiência.De repente você entrar numa rua toda movimentada, com carros andando a 30km/h, sem pressa nas suas bicicletas.
Você para e pede informação no jornaleiro da praça e sai de lá com um amigo.
Uma pequena cidade hospitaleira, fiquei surpresa.
Com bastantes pousadas para todos os gostos e bolsos. Mesmo na baixa temporada é caro, valores entre 80 e 300 reais.
Mesmo assim a cidade tem seu movimento, e fiquei imaginando o inferno que deve ser no verão. Certamente eu não voltaria lá nessa época.
Já instalados em uma pousada, fiquei na Timoreiro, recomendo (pacote: 328 reais, duas diárias para casal com passeio de barco free. Saiu mais ou menos 140 reais a diária, com um ótimo café da manhã, excelente estrutura e boa localização)
Fomos para a Praia Grande, lá você já sente que pode relaxar. Apesar do som mecânico e das barracas que lembram aqueles carnavais barulhentos.
Mas você senta, bebe uma cerva, como um bolinho de aipim com carne seca e pronto, quando percebe está viajando no brilho do mar a sua frente.
É a única coisa que realmente você vai apreciar na praia grande, porque a água é absurdamente gelada, a ponto deixar com o tornozelo dormente.

No final da tarde, vá para o Pontal do Atalaia apreciar o incrível pôr do sol.
Ficar em silêncio, só escutando a batida do mar nas pedras, as ilhas dos franceses e o sol ao fundo.
Um espetáculo!


Quando acaba o sol, você se surpreende do outro lado com a Lua Cheia, se tiver sorte.


A noite, vá ao restaurante do Tuga na praia dos Anjos.Um restaurante que fica escondido no final da praia, de frente para o porto.
Com a culinária Portuguesa e pratos adaptados, é uma excelente pedida. O restaurante é pequeno e atendido por um simpático português. É o único restaurante a entrar para o Lonely planet no Brasil.

De manhã, é hora do passeio de barco.
Todos eles bem barulhentos e cheios, imagina na alta temporada ??
Custo do passeio: 30 reais, com bebida liberada: água, refrigerante e caipirinha arrasa fígado.
Nosso barco foi o da Arraial Tur, com uma tripulação bem divertida. Seria melhor se não fosse as escolhas ruins das músicas a bordo e ao sol forte.
Todo passeio em Portonhol, devido a quantidade de argentinos.

Primeira parada: Prainhas.
LINDA, com águas frias. A cor da água é atração e o sandboard também, mas é bem pequena a descida. Uma parada de 40 minutos.
E vamos para a gruta azul e fenda da nossa senhora. Bela paisagens, logo em seguida vamos para a praia do Farol ou ilha do Farol.
Ficou entre algum tempo entre as 5 mais bonitas praias do Brasil, é sim muito bonita e pequena, mas não é a mais linda.
Gostei mais da Prainhas.
Ultima parada, praia do Forno (?)
Ficamos bem longe da praia, é uma parada só pra mergulho.
Então, tenho que voltar pra conhecer a tal praia, que me disseram que é muito bonita, e não duvido.


De carro, se pode conhecer a cidade em 25 minutos.
Fica a dica, vale conhecer. Mas fica a dica maior ainda: Vá na baixa temporada!
Até porque, tem dias quentes de sol como no verão, e fiquei sabendo que a cidade é mais segura na baixa que na alta.
Não duvido.
Se quer sossego e não esbarrar com um monte de turistas chatos, disputando cada pedacinho daquele paraíso como se fosse dele.
Vá sim na baixa temporada.

Se der sorte, ainda pode assistir a lua cheia iluminando o mar da praia dos anjos.
Um espetáculo de arrancar suspiro de qualquer um.

2 comentários:

  1. que legal e muito lindas fotos!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Que legal mesmo. Obrigada pelas dicas. Fiquei preocupada com uma coisa a água do mar? Sempre geladas? Obrigada, bjim.

    ResponderExcluir