Vivendo intensamente...

Quase um diário de viagem, ideias e pensamentos.

segunda-feira, 25 de abril de 2011


Um dos meus sonhos desde pequena era ver o gelo, muito gelo.
Enquanto crianças com uma mente saudável, sonhava em ir para a Disney, eu sonha em ir para a Groelândia, Artactida...Queria passar frio, ver o lindo azul de uma forma diferente.Mas principalmente, queria conhecer um lugar onde os humanos não fossem tão corajosos para visitar ou simplesmente não se importar.
Não sei porque, mas sempre fui assim, onde todo mundo queria ir, eu não queria estar.
O tempo passou e o sonho continuou e na verdade continua.Tive a oportunidade recente de conhecer a Patagônia, foi um grande presente de aniversário.
E pude conhecer alguns Glaciares, o imponente Glaciar Perito Moreno e um dos gigantes como esse, o qual eu nunca lembro o nome, infelizmente.
Passar um frio de -15°, me faz querer ainda mais. Sentir os ossos doendo cada vez que o vento bate sobre a pele. Esconder cada orifício do seu corpo da maneira que pode.
Foram poucos que conseguiram permanecer fora do barco enquanto estávamos em frente aos Glaciares.
Claro que, muitos dos visitantes que fazem os passeios através de barcos, são pessoas mais velhas. A juventude, prefere se arriscar em cima do gelo, caminhando sobre ele. Imagino que deve ser uma sensação inesquecível, apesar que muitos grupos apoiam a ideia de não se fazer mais esse tipo de passeio, pois influência não só na sua geologia, mas também trazem muitos danos a esse frágil monumento.
Eu optei por só olhar, acredito que é como uma bela arte antiga, se você toca você vai acabar destruindo mesmo que seja com uma gota só de suor que seja.
Pode ser exagerado, mas é verdade. Pensa só.
Sabe aquela mesa linda que você sempre limpa e fica brilhando?
Você gosta dela assim né?
Ai vem uma criança e com os lindos dedinhos cheio de comida ou babada e passa as mãos não só nela, como na sua televisão novinha.Como você iria se sentir?
É simples, só limpar, não é?
Acontece que com o Glaciar, não.